Eurobike 2011 – Parte 1

A Eurobike 2011 foi diferente dos outros anos. O trânsito estava pior, a quantidade de visitantes maior, o tratamento com a imprensa menos dedicado e os lançamentos escassos. Mesmo assim, cobrimos todos os pavilhões e enfrentamos as dificuldades de acesso à feira.

Com algumas mudanças no layout este ano, você leitor perceberá que em diversas ocasiões as categorias de bicicletas se misturam. O pavilhão que outrora fora dominado pelos Italianos, deu lugar para misturas Taiwanesas e vice-versa. Além disso, as grandes marcas foram melhor espalhadas para auxiliar no fluxo das pessoas. A crise mundial nos mercados financeiros chegou com tudo no setor de bicicletas, e grande parte dos fabricantes atendeu aos pedidos do mercado e se focou nos nichos em ascensão ou mais lucrativos. Tendo dito isto, o resultado foi a invasão em massa de bicicleta aro 29, city bikes e modelos híbridos focando o mercado Asiático.

Algumas inovações foram vistas, é claro. Não na quantidade e qualidade que estamos acostumados, mas ainda muito relevantes. Percebemos uma certa ênfase das marcas nas ROAD bikes, visto a concorrência acirrada na Europa pela categoria principal do ciclismo mundial. Como de praxe, verdadeiras “jóias” foram expostas para atrair a atenção dos visitantes. Hand-mades e customizações também buscaram a atenção de todos.

Confira a seleção das fotos: